Oscilante em toda campanha, Flamengo se agarra às chances matemáticas pelo Brasileirão

Lance

Lance
Lance

O Flamengo é um time que não conseguiu engrenar na temporada e, dentro de um período curto, é capaz de alternar entre momentos bons, ruins e péssimos. Foi o que aconteceu na última semana, com as vitórias sobre Palmeiras e Goiás e a derrota para o Athletico, mas, diante das mesmas inconsistências dos adversários, o time comandado por Rogério Ceni segue com chances de conquistar do Brasileirão, e, agora, “se agarra” ao jogo a mais que tem a fazer contra o Grêmio, nesta quinta-feira, atrasado pela 23ª rodada do campeonato.

– O Flamengo sempre tenta sempre que pode (encostar na liderança), mas nem sempre consegue. Saímos para uma viagem, é o oitavo dia fora do Rio, vencemos Goiás e Palmeiras. Hoje era mais uma partida difícil e estaríamos bem colocados com uma vitória. Temos um jogo atrasado contra o Grêmio e vamos fazer uma análise melhor quando todos tivermos igualados no número de partidas. O Inter tem jogo difíceis, nós também, tem um confronto direito. Vamos trabalhar em busca de chegar no confronto com o Inter dependendo deste resultado para igualar o Inter e, contra o São Paulo, na última rodada, tentar buscar o título – analisou Rogério Ceni após a derrota para o Athletico.

> Confira a classificação e simule as rodadas finais do Campeonato Brasileiro!

A sete pontos do Colorado no momento, o Flamengo pode ficar a quatro da liderança caso vença o Grêmio, em Porto Alegre, na quinta-feira, tendo seis rodadas pela frente. A disputa está aberta, mas a inconsistência rubro-negra torna improvável que o time de Rogério Ceni encaixe uma grande sequência. Não aconteceu durante toda uma temporada atípica, marcada pelos surto de Covid-19 no elenco, dificuldade na recuperação de atletas e troca no comando.

Ao longo do Brasileirão, primeiro sob o comando de Dome Torrent e, a partir da 21ª rodada, com Rogério Ceni, o Flamengo teve três sequências de quatro vitórias: Santos, Bahia, Fortaleza e Fluminense (6ª a 9ª rodada), Athletico, Sport, Vasco e Goiás (13ª e 15ª a 11ª rodada) e, por fim, a mais recente, sobre Coritiba, Botafogo, Santos e Bahia (22ª e a 24ª e 25ª rodada). Mesmo nestes períodos, o Rubro-Negro alternou boas e más performances, com repetidos erros defensivos e problemas na criação e finalização de jogadas, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *