Cruzeiro é o 1º grande a jogar duas vezes seguidas a Série B. Fábio pede que erros de 2020 não se repitam

Lance

Lance
Lance

A derrota por 1 a 0 para o Juventude, neste sábado, 16 de janeiro, em Caxias do Sul, pela 35ª rodada da Série B, encerrou qualquer esperança do Cruzeiro de ir para a Série A de 2021. O fato só foi matematicamente confirmado, pois a Raposa, com 44 pontos, só pode chegar a 53 pontos, os mesmos que o rival desta rodada tem no momento, faltando nove pontos em disputa.

A campanha ruim, aliado a um ambiente externo conturbado, com atrasos de salários, crises políticas sem fim, tiveram um final esperado. Apenas o torcedor teve esperanças de ver seu centenário time de volta à elite. E, com a pandemia de Covid-19, nem pôde ajudar dentro dos estádios.

Além de todos os contratempos e incompetências, dentro e fora de campo, com técnicos sem condições de comandar o time, jogadores de nível duvidoso, a primeira participação do Cruzeiro na Série B teve um fato inédito: jogar uma segunda divisão por dois anos seguidos. Nunca uma equipe das consideradas “grandes” do futebol brasileiro que foram rebaixadas teve de disputa a competição se forma consecutiva. Vasco, com três rebaixamentos, Botafogo, Grêmio e Palmeiras, com dois, jogaram o campeonato em anos diferentes.

Internacional, Atlético-MG e Corinthians caíram e voltaram imediatamente, assim como Botafogo, Palmeiras e Grêmio. O Fluminense, que caiu da B para a C nos anos 1990, foi alçado à elite na Copa João Havelange de 2000, não jogando sua segunda Série B.

Um dos únicos ídolos do atual elenco, com quase 1000 jogos pela Raposa, o goleiro Fábio desabafou sobre a temporada do Cruzeiro.

– A equipe jogou, dominou o jogo, infelizmente não conseguimos melhor finalização para marcar o gol e virar. O torcedor já sabe tudo o que aconteceu, está sempre preocupando e cobrando. A gente precisa não errar mais como aconteceu em 2020 temos que ter uma equipe forte, em todos os aspectos. Temos que agradecer muito ao Felipão. Se ele não tivesse chegado, seria muito difícil. Estaríamos passando por uma situação muito mais delicada do que estamos vivendo. O torcedor é dono do Cruzeiro, tem que se atentar, estar juntos, para que se consiga montar uma equipe forte. Lutamos. Mas ao longo da competição, todos sabem o que aconteceu, várias situações de Fifa. Isso com certeza é difícil para uma temporada tão importante que teremos para conseguir o acesso. Agora, é conseguir pontuação, para não ficar preocupado (com rebaixamento) e poder fazer o planejamento para uma temporada forte e assim, conseguir o acesso no ano do centenário-disse o camisa 1.

O Cruzeiro volta a campo no Independência, no dia 20 de janeiro, quarta-feira, às 21h30, contra o Operário. Já o Juve, terá pela frente o Avaí, na terça-feira, 19, às 19h15, na Ressacada, em Florianópolis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *