SP tem restrição na circulação das 23h às 5h para conter alta de covid

SP adota medidas mais restritas para conter alta de casos de covid-19

SP adota medidas mais restritas para conter alta de casos de covid-19
ETTORE CHIEREGUINI/ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo adotou nesta quarta-feira (24) medidas mais restritivas contra a alta de casos de covid-19 no estado. O governo decretou a restrição na circulação no intervalo das 23h às 5h. A informação foi anunciada durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. 

Na sexta-feira (19), o governo paulista anunciou, na 22ª classificação do Plano São Paulo, as regiões de Barretos e Presidente Prudente tiveram piora na ocupação dos leitos e passaram para a fase vermelha, a mais restritiva do plano. Naquela semana, houve avanço em Franca, que estava na fase amarela e passou para laranja e na região de Sorocaba, que estava na fase laranja e avançou para amarela.

Segundo a secretária, Barretos sofreu impacto da situação de falta de leitos para covid-19 em Araraquara. “Enviamos 10 respiradores da USP e outros 20 serão enviados nessa semana para a região.” Além disso, o protocolo com regras para restaurantes foi revisado: o consumo de bebidas alcoólicas poderá ocorrer até às 22 horas. A restrição, porém, continua a valer para as regiões que estão nas fases vermelhas e laranja.

Na segunda-feira (22), São Paulo bateu o recorde histórico de pacientes internados por covid-19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) desde o início da pandemia. De acordo com o secretário estadual da saúde, Jean Gorinchteyn, 6.410 pacientes estão internados em leitos intensivos. O número registrado até então era de 6.250. 

O secretário executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, afirmou que o número pode representar pacientes que estão permanecendo mais tempo nas UTIs. “Esses números podem significar que os pacientes estejam se internando com mais gravidade e que exige um tempo maior dos equipamentos de UTI”, disse. O aumento dos casos fez com que o órgão elaborasse uma série de recomendações extraordinárias, além das regras já previstas no Plano São Paulo, que devem ser anunciadas na quarta-feira (24).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *